26.12.11

Um momento que não se vê todo dia na TV

A entrega do Troféu Mario Lago no "Domingão do Faustão", sempre no último domingo do ano, já se tornou um momento de puro deleite. Para os telemaníacos, então, é obrigatório. O prêmio é concedido desde 2001 aos grandes nomes da nossa cultura, em especial aos artistas que ajudaram a escrever a história da televisão brasileira. Além do próprio Mario Lago, a estatueta já foi entregue à monstros sagrados como Tarcísio Meira, Glória Menezes, Gloria Pires, Tony Ramos, Lima Duarte, entre outros. E este ano, quando Mario Lago comemoraria 100 anos de vida (ele faleceu em 2001), a peça prateada foi dada à Regina Duarte, a eterna namoradinha do Brasil

No programa deste domingo (25), Regina foi amplamente homenageada por seus amigos de profissão. Antônio Fagundes, Lima Duarte, Tony Ramos, Dennis Carvalho e Francisco Cuoco falaram, entre outras experiências, do prazer que é viver pares românticos da veterana. José Mayer ficou de fora. Tarcísio Meira, por sua vez, lamentou o fato de só ter contracenado com ela apenas uma vez na telinha. A única oportunidade foi justamente na estreia de Regina nas novelas, em "A Deusa Vencida" (1965), na extinta TV Excelsior. Boni, ex-todo poderoso da Globo, revelou como foi a contratação da atriz pela emissora carioca, quando ele procurava a protagonista de "Véu de Noiva" (1969). Esse depoimento, aliás, foi bem curioso.

Quando Joana Mocarzel, que viveu a Clarinha de "Páginas da Vida" (2006), fez um sincero agradecimento, Regina entrou em euforia, pulando feito criança quando ganha bala. Adorei o surto! A linda família, como não poderia se diferente, também apareceu no vídeo. Seus filhos André, Gabriela (gravidíssima) e João e sua neta Manuela cobriram a estrela de carinho.

No palco, os atores Humberto Martins, Giovanna Antonelli, Deborah Secco e o diretor Jorge Fernando teceram mil e um elogios ao talento da namoradinha. Carolina Dieckmann e Marcelo Serrado, muito emocionados, também aplaudiram a trajetória da veterena. Se me permites uma pequena observação, fiquei observando toda a participação da Carol no programa e, sinceramente, não consigo ver ali uma pessoa antipática, prepotente, como muita gente apregoa por aí. Mas enfim...

Mas o grande momento da festa veio quando Faustão chamou Hebe Camargo ao palco. Loureada na premiação de 2010, a apresentadora da RedeTV! (que crime!), arrancou risadas de todos desde a primeira fala, quando confundiu a estatueta com um microfone. Gafe de rainha é chique!

"Eu não sei o que é mais emocionante: se é você recebendo o troféu ou se sou eu entregando o troféu pra você", disse Hebe à Regina, numa tietagem que só ela sabe fazer sem soar demagoga. Regina só não contava que, ao tentar interromper a loira, fosse cortada de sopetão. "Cala a boca!", ordenou a apresentadora, levando a plateia, os convidados e todo o Brasil ao chão. Trollada de rainha é podre de chique, né?!

Regina Duarte é um patrimônio da TV brasileira, merecedora desta e muitas outras homenagens que ainda estão por vir. Por falar em "vir", já deixo aqui a sugestão para a próxima edição do Troféu Mario Lago. Que a fabulosa Eva Wilma, outro medalhão da nossa teledramaturgia, seja reverenciada em 2012! Seria ótimo inclusive para lembrar o episódio da entrega do Troféu Imprensa 1973, quando Regina Duarte abriu mão do condão em nome de Eva, por seu desempenho na primeira versão de "Mulheres de Areia". Acho justo e digno.

P.S.: Um salve (só que ao contrário) para quem, no meio de tanta emoção, só conseguiu ver o cabelo da Regina. o.O

Siga-me: @gwtto 


Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário