22.6.11

Personagem Inesquecível: Fernanda

Lucélia Santos, linda, como Fernanda
O nosso "Personagem Inesquecível" de hoje vem do fundo do baú!

Em 1º de março de 1977, a TV Globo estreava sua primeira novela das sete totalmente a cores. "Locomotivas", escrita por Cassiano Gabus Mendes, foi um grande sucesso de audiência, sendo capaz até de mexer com a programação da concorrência - a TV Tupi alterou o horário de "Éramos Seis" e fez questão de admitir, em um anúncio, que a mudança estava sendo feita devido aos excelentes índices registrados por "Locomotivas".

Nessa novela, quem mais brilhou foi Lucélia Santos, o nome mais festejado da época. Na trama, a atriz encarnou a rebelde e ambiciosa Fernanda Cabral, a antagonista. Filha adotiva da ex-vedere Kiki Blanche (Eva Todor), a personagem se apaixona por Fábio (Walmor Chagas), o mesmo homem amado por sua irmã Milena (Aracy Balabanian). Um triângulo amoroso dos bons! Mas, na verdade, Milena não é irmã de Fernanda e sim sua mãe, um segredo que acaba sendo o grande conflito de toda a história e só é revelado no último capítulo. Em nome da felicidade da filha, a personagem de Aracy desiste de seu amor por Fábio e segue sua vida.

Apesar da personalidade nada complacente de Fernanda, o público adorava a personagem. Talvez por ser uma garota revoltada, com sentimento de rejeição e carência afetiva. Como podemos constatar, não é de hoje que as vilãs de novelas são amadas pela audiência. Aliás, amadas e copiadas. O penteado e a bolsa de Fernanda viraram coqueluche nacional.

Todas queriam copiar o cabelo e comprar a bolsa de Fernanda
 Em entrevista à uma reportagem da revista Contigo!, Lucélia falou sobre sua personagem. "Fernanda é imatura, insegura, mas determinada nas coisas que deseja. Ela se sente rejeitada por não saber quem são seus pais, e chega mesmo a imaginar que veio de um orfanato. Em consequência, ela só pode mesmo ser agressiva, principalmente com a irmã Milena, que na verdade é sua mãe", disse a atriz, justificando o gênio irrequieto da vilã.

Num tempo em que os atores da Globo não esquentavam banco, Lucélia Santos emendou "Escrava Isaura" (1976) e "Locomotivas", tendo apenas alguns dias para descansar. Surpreendeu a maneira com que a atriz se desvencilhou da doce e submissa Isaura e compôs a agressiva e egoísta Fernanda. Lucélia Santos, então com 20 anos de idade, ostentava status de grande estrela da TV e ameaçava o título de "Namoradinha do Brasil", fulgurado por Regina Duarte.

A seguir, a cena em que Fernanda descobre que Milena é sua mãe. Momento antológico da teledramaturgia. Pegue o lenço e confira!

3 Comentários:

FABIOTV

Olá, tudo bem? Admiro a atriz Lucélia Santos, ícone da nossa teledramaturgia nacional! Ela arrebentou em Cidadão Brasileiro, na Record. Abraços, Fabio www.fabiotv.zip.net

cris

Ela era linda né?

Vamos a la playa?
Bjo querido, bom feriado =)

jota

Lucélia é sempre destaque!

Postar um comentário