28.1.12

Ela é rica; você, um idiota!

"Eu sou rica" é um dos bordões mais famosos na internet. A frase viralizou-se após uma cena da novela "Beleza Pura", exibida na Globo em 2008 sem grande repercussão. Acuada pelo personagem de Edson Celulari, o mocinho da história, a vilã Norma Gusmão, papel defendido por Carolina Ferraz, esbraveja em alto e bom som:

"Eu não vou, eu não vou acabar presa, sabe por quê? Eu sou rica! Eu sou rica! Você já viu algum rico ir parar na cadeia? Pelo menos não aqui nesse país onde todo mundo não tem caráter..."

Isso virou um mantra!

Mas o curioso é que, de imediato, não foi a frase o que chamou a atenção dos ociosos internautas. A cena caiu na web e virou hit por conta de um erro técnico, uma falha que passou despercebida pela direção da novela. Quando Norma, possuída pelo capeta, arremesa um abaju contra a parede, uma senhora câmera vaza no canto esquerdo do vídeo. Esqueceram a cartilha do padrão Globo de qualidade em casa.



Mas voltemos a falar do grito de guerra. Certamente, você já deve ter esbarrado com algum, digamos, mashup desse bordão aqui nesse mundo louco virtual. "Eu sou Rica" já virou nome de blog, gifs animados, sátiras, ilustrações no Facebook e inspirou inúmeros vídeos publicados no YouTube. Mas nada é mais divertido do que as músicas derivadas dessa frase inexorável (realidade brasileira cuspida e escarrada). São várias versões, que vão desde o funk até o rock. Algumas, como é o caso do remix criado pelo Dj Rafael Lelis, incorporam uma frase de Bia Falcão, vilã-mor da novela "Belíssima" (2006), interpretada por Fernanda Montenegro: "Pobreza pega".

Dentre tantas variantes, a minha favorita é a brincadeira que foi feita com a canção "Chop Suey", da banda norte-americana System of a Down. Nela, toda a fala de Norma é aproveitada, mesclando com a letra da música que fala de suicídio e falta de estímulo para viver. Ouça:


Em tempo: Carlos Nascimento não gostou nem um pouco desse post. Segundo ele, você é um perfeito idiota por estar lendo essa bobagem.

Siga-me: @gwtto  


Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário